Saúde e Beleza
Nutrição

Alimentação e exercício físico

Sáb, 20/02/2021 - 09:10

Existe uma interação entre a mudança de hábitos alimentares e a prática do exercício físico. Não só o exercício físico conduz à escolha de uma alimentação mais equilibrada, como também uma alteração de comportamentos alimentares favorece o exercício.

Artigo de opinião

Por Dr. Tomás Barbosa, Nutricionista

Exercício não significa necessariamente ir levantar pesos no ginásio ou treinar para a maratona. Uma breve caminhada à volta de casa a passear o cão ou simplesmente de hora em hora pôr o corpo em movimento, liberta endorfinas e pode melhorar o seu capital de saúde.

O fator "saúde" deve estar no pelotão da frente das motivações para a adoção de uma alimentação saudável. Um plano alimentar equilibrado, com especial incidência no aumento do consumo de frutas e legumes, e o exercício ajudam a controlar o peso e a evitar o armazenamento de gordura corporal, prevenindo a obesidade, desde que o plano seja personalizado às características e necessidades particulares de cada pessoa.

 

Mas a regra é a mesma para todas: para manter o peso, as calorias que come e bebe devem ser iguais à energia que consome todos os dias. Para perder peso, deve gastar mais calorias do que as que lhe são dadas pela alimentação.

 

A má alimentação faz parte dos maus hábitos de vida mais comuns, e aumenta o risco de morrer prematuramente de doenças cardiovasculares resultantes do excesso de peso corporal e de gordura acumulada no organismo. Pelo contrário, uma alimentação saudável ajuda a diminuir o risco de doenças cardíacas, como níveis de colesterol alto, de triglicéridos, de doenças coronárias e ataque cardíaco, e reduz a pressão arterial.

 

O baixo nível de atividade física conduz ao sedentarismo, o 4º maior fator de risco de mortalidade precoce, tendo uma influência direta no aumento de peso e na acumulação de gordura corporal que, por sua vez, aumenta o risco de hipertensão, diabetes e doenças cardiovasculares.

 

Com o avançar da idade, as modificações corporais aparecem: diminuição da massa muscular, aumento da massa gorda e redução da quantidade de água no nosso corpo. Também as proteínas, o cálcio e a vitamina D deixam de ser tão bem absorvidos pelo organismo. Para preservar uma boa estrutura óssea e muscular, uma alimentação saudável e um pouco de atividade física são indispensáveis.

 

A alimentação saudável é uma função vital que fornece os elementos nutricionais indispensáveis para uma boa saúde física e mental. Bons hábitos alimentares e a prática regular de atividade física são os principais meios de prevenção da saúde e de manter a qualidade de vida, retardando o processo de envelhecimento.

 

Na minha prática clínica, aconselho sempre a integração do exercício no quotidiano, como parte do Programa de Reeducação Alimentar e Comportamental que inclui a construção de um Plano Alimentar personalizado.

 

 

Tire as suas dúvidas

Sabia que pode tirar as suas dúvidas sem se quer sair do sofá? Pois, é verdade. Através do e-mail saude.novagente@worldimpalanet.com poderá ter a resposta que precisa para o seu estado de saúde.

O tempo de resposta ao mesmo vai depender do volume das mensagens recebidas dos leitores.

 

Texto: Dr. Tomás Barbosa – Nutricionista da Clínica do Tempo®

 

Siga a Nova Gente no Instagram